[RESENHA] TEMPESTADE DE GUERRA- VICTORIA AVEYARD

Olá leitores, e essa resenha é bem especial, finalização de uma das minhas série preferidas dos últimos anos, “A Rainha Vermelha” , Tempestade de Guerra, vol 4 e final ( por enquanto), foi um livro bastante aguardado, tanto aqui quanto lá fora, e graças a Deus! sai praticamente simultâneo, então vamos ver o que achei desse desfecho.

PS:  Essa resenha contem spoilers dos livros anteriores.

TEMPESTADE_DE_GUERRA_1524258797772485SK1524258798BLivro : TEMPESTADE DE GUERRA

Autora : Victoria Aveyard

Páginas : 702

Ano : 2018

Sinopse: Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.

Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

“Tempestade Guerra” começa exatamente onde “Prisão do Rei” termina, e isso é um dos pontos que mais gosto, podemos ver a reação de Mare logo após saber das decisões que Cal vai tomar para recuperar a coroa, entre elas o noivado com Evangeline para conseguir o apoio do reino de Rift, e está cada vez mais determinada em acabar com a monarquia em Norta, e com os planos de Cal, sua avo e os prateados que estão ao seu lado. Porém, Cal e cia, não imaginam que  Mare e a Guarda Scarlate vão se aliar ao Montfort, num plano secreto para derrubar seu futuro governo, e principalmente o atual reinado de Maven, só que eles vão precisar por enquanto, se aliar aos prateados, até chega o momento de bota esse plano em ação, pois a maior prioridade de todos é tira Maven do poder ( bem, o inimigo do meu inimigo é meu aliado) , e apesar do que sente por Cal, Mare está decidida a se manter afastada dele, mesmo que isso a machuque profundamente, pois os dois colocam as suas responsabilidades, e crenças a frente do amor que sentem.

Como no livro anterior, o jogo politico, as traições e formações de alianças, são boa parte da trama, principalmente com a aparição de Montfort e de Lakeland, que são personagens importantíssimos, Davidson e Iris, roubam a cena, ele do lado de Mare, ela do outro lado da guerra, ao lado de seu “marido” Maven, vou fala da Iris mais á frente. Com a necessidade de reunir mais aliados e forças contra Maven, Cal terá que ir até Montfort, convencer seus governantes a apoiar sua investida contra o seu irmão usurpador,e é assim, que nos somos apresentados a essa nação, que é completamente diferente de Norta. O contraste entre as duas nações é gritante, tanto no jeito de governar, em Monfort é uma democracia, quanto na tolerância entre vermelhos e prateados e sanguenovos, que vivem em harmonia,quanto na paisagem de tira o fôlego, sem dúvidas um lugar onde qualquer um gostaria de viver. Mais essa visita não será nada tranquila, as peças do jogo começam a se mover durante o período que Mare, Cal e cia estão em Montfort.

Lakeland também é nos apresentada durante a visita de Maven para levar o corpo do antigo Rei, assassinado por ordens de Volo Samos, para sua nação e família. Diferente de Montfort, aqui o foco é apresentar a mãe de Iris, a Rainha, e sua irmã mais velha, mostra como elas governam e apresentar que Iris foi sempre treinada como uma soldado, um guerreira que seria braço direito da sua irmã quando está se tornasse Rainha. Podemos ver que as mulheres Cygnet não são fracas e bobas, e que não estão totalmente do lado de Maven, e que a vingança pela morte do Rei vai leva-las a tomar decisões que vão muda os rumos da guerra.

tempestade deguerra

coleção linda e completa da série Rainha Vermelha ❤

Esse é o cenário de “Tempestade de Guerra”, todos querendo o poder, ou permanecer no poder, alianças feitas as escondidas, reviravoltas. Esse livro apesar das 702 páginas, não é cansativo, muito pelo contrario, o ritmo de acontecimentos e a escrita cativante da Victoria, faz com que não se queira larga o livro.  Se vocês tinham dúvida de que essa é uma série dominada pelas mulheres, em Tempestade de guerra isso só se confirma, as 3 narradoras são maravilhosas, até a Mare, sim Mare está muito mais decidida e adulta nesse livro, nem lembra a chata e indecisa de Espada de vidro, ou a depressiva de Prisão do Rei, amigos que não gostavam dela,  me disseram que mudaram a opinião depois desse livro, nem reconheceram ela. Acredito que se deve a tudo que ela passou e as decisões que vai tomando durante o livro. Iris foi um surpresa, eu achava uma personagem bem sonsa e sem graça em “Prisão do Rei” , mais esqueça isso, nesse livro ela ganha destaque e podemos ver como ela realmente é, e do que é capaz de fazer por sua mãe e irmã e principalmente pra se vingar da morte do pai, seus diálogos com Maven são bem elaborados, um querendo manipular o outro.  E claro que ela tinha que ser a ultima a ser comentada, Evangeline, que reviravolta de personagem, durante os 4 livros a jornada dela foi a mais bem desenvolvida, de vilã odiada, a aliada admirada, eu torcia muito nesse livro pra ela conseguir ser feliz com a pessoa que ama, poder ser ela mesma, claro que não anula as coisas ruins que ela fez, mas , podemos visualizar que ela foi forjada desde criança pelos pais pra ser uma peça de troca quando necessário no jogo de poder, nesse livro os seus momentos são maravilhosos, principalmente quando provoca Mare e cal, ou nas batalhas.

E o romance? e Maven? cadê meu ship ( MareCal ❤ ) ? Queria falar, porém, vou deixar vocês lerem pra ter os mesmos sentimentos, só digo que se a Victoria quiser, pode voltar a escrever muito mais sobre a série, que a conclusão foi ótima, pra mim o objetivo da série foi alcançado, mais como disse, tem umas portas que ainda ficaram em aberto. Dei 5 estrelas para tempestade de Guerra, e RECOMENDO DEMAIS A SÉRIE, e já estou louca pra conhecer a Vic na Bienal de São Paulo.

ps: espero que ela confirme os boatos de contos.

Segue book trailer legendado pela galera do twitter: @auroravermelha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s