[RESENHA] A Prisão do Rei – Victoria Aveyard

Sabe aqueles livros que quando você termina não consegue sair do universo dele, e aquela necessidade de fala sobre ele não passa? é A Prisão do Rei é bem assim. Melhor livro da série, sem dúvidas!

Obs: Essa resenha contém spoilers de Espada de Vidro

A Prisão do Rei – Rainha Vermelha vol 3

Autora: Victoria Aveyard

Ano : 2017

Páginas : 552

Sinopse: No terceiro volume da série que já vendeu mais de 250 mil exemplares no Brasil, tudo vai queimar.

Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira.

Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

No final do vol 2, Espada de Vidro, Mare acaba se entregando a Maven, como sua prisioneira para salvar a vida dos seus amigos, e com isso acaba se submetendo a vingança de dele, pela morte de sua mãe. Em A Prisão do Rei, a historia começa um mês após  esses eventos, e acompanhamos o sofrimento da Mare sendo prisioneira do “Rei” Maven, sendo submetida a torturas diárias tanto física quanto mentalmente.

Levanto Quando Ele Permite.

Sinto um puxão na corrente presa á coleira no meu pescoço.As farpas cravam em mim, mas não o bastante para fazer sangrar- ainda não.Meus punhos já sangram. As feridas são consequências dos dias de cativeiro inconsciente usando as algumas ásperas e dilacerantes. As mangas outrora brancas agora estão  manchadas de rubro e escarlate vivo, passando do sangue velho para o novo como  prova do meu tormento. Para mostra á corte de Maven o quanto já sofri,

Nos primeiros capítulos do livro vemos com detalhes, muito bem descritos, todo o sofrimento de Mare, o lugar onde ela está e tudo pelo que ela passou e está passando e sua luta para ainda ter esperanças de escapa dessa prisão. Mas, apesar de está presa e sendo mal tratada, Maven ainda a trata  de forma diferente, ele não consegue fica longe dela e isso gera desconfiança de sua corte com relação a suas motivações e seu interesse na “Garota Elétrica” , a maioria das casas queriam que ela tivesse sido morta, então ele permite Samos Merandus interrogar Mare , mexendo em sua cabeça, vendo seus segredos e momentos passados na Guarda Escarlate, e sendo obrigada a ver a morte de seu irmão Shade novamente. Mas nada que Maven faz é sem um objetivo, ele cria um plano para que todos no pais pensem que Mare se rendeu e que fugiu da Guarda para se juntar ao Rei, criando uma imagem  distorcida  da Guarda Escarlate, para fazer os vermelhos e sangue novos irem para seu lado. Sem opção, a não ser entra no jogo de Maven, Mare acaba interpretando esse papel, e a cada dia, semana e mês que se passa, ver sua chance de escapa cada vez mais distante, e vendo o plano do “Rei” cada vez mais dando certo.

Do outro lado temos a narração da Cameron, mostrando como a Guarda Escarlate está, e como ela, uma sangue novo, recrutada por Mare, esta tentando entender o por que de tudo, e se ainda vai consegui resgatar seu irmão, único motivo que faz ela ainda estar com eles. Uma das coisas mais relevantes desse ponto de vista é Cal,  vemos como o príncipe exilado está desolado e destruído, por Mare ainda ser uma refém de seu irmão, e não conseguir forças suficientes para uma missão de resgate e ainda relutante em tomar alguma decisão sem ela. E logo após o inicio do “plano” de Maven de desqualifica-los e tentar fazer deles os vilões, vemos as estratégias deles para mudar isso, e as novas alianças para poder conseguir mais poder e conquista mais territórios para a causa, e libertar mais sangue novos e vermelhos das garras do novo Rei.

Existe um terceiro ponto de vista que aparece pouco depois da metade do livro e vai ser muito importante, principalmente no final do livro.

O livro é cheio de tensão  psicológica, principalmente nos capítulos da Mare em seus diálogos com o Maven, o leitor fica preso em cada palavra dita, o com o desespero dela com a situação que só piora. Muitas explicações vão ser feitas nesse livro e fica bem claro a obsessão que ele sente por pela Mare, e como o fantasma da mãe ainda está presente com ele.

“Eu amo seu irmão, Maven. Você estava certo. Você é apenas uma sombra, e quem olha para sombra quando tem o fogo? Quem escolheria um monstro no lugar  de um deus? 

” Acha que gosto de te ver assim? ……

“Acha que quero te mante-lâ prisioneira? …… É o único jeito de te manter comigo.

Nos capítulos que foco é Guarda, as estratégias e as descrições das lutas e do cenário de uma batalha são muito bem feitos, parece que você está lá no meio do fogo cruzado. Sem dúvida esse volume é mais bem escrito dela, ele tem muito mais ação, intrigas e alianças politicas que os outros de um jeito que o leitor se surpreende com as decisões tomadas e as consequências delas.

Será que a Mare vai conseguir fugir das garras de Maven? Será que a Guarda vai ganhar mais força para derrubar o “Rei” e libertar vermelhos e sangue novos? Cal vai conseguir fica junto de Mare, e quais as atitudes que ele vai tomar para salva lá? Essas são algumas das questões que A Prisão do Rei trás, mais será que todas são respondidas nesse volume ou somente no quarta e ultimo da série? Bem, vocês terão que ler para descobrir.

20170318_170706

Sem dúvidas eu amei esse livro, toda a minha expectativa foi suprida, é o melhor livro da série, ele não é apenas um livro em que foca na prisão da Mare e em como ou quando ela vai escapar, ele é muito mais que isso! Temos as Casas querendo se rebelar e da um golpe em Maven, a Gauarda Escarlate tentando conseguir mais aliados e ganhar espaço para resgatar  vermelhos e sangues novos, e as novas alianças de Maven e seus planos de acabar com os seus inimigos. Praticamente são três frentes lutando para alcançar seus objetivos custe o que custar.

Sobre o personagens nesse livro, amei  o Cal, ele foi muito mais importante, e teve muito mais atitude, liderou e trabalhou em conjunto com soldados e com o Coronel e a Farley, e mostrou que esta se relacionado melhor com eles. novos personagens aparecem e personagens que conhecíamos de nome também vão aparecer e serão de extrema importância no enredo, principalmente no final. Outra personagem que me surpreendeu foi a Evangeline, mais não posso falar muito.

E o romance? Sim temos romance, e não só dos personagens principais, se preparem para muitas cenas bonitas e românticas , eu  adorei todas.

“Cal- sussurro em seu ouvido, meus lábios roçando sua pele. Ele cheira a fumaça e sangue, calor e suor. Minha cabeça cabe perfeitamente no espaço entre seu pescoço e seu ombro.”

PhotoGrid_1490571894343.png

O final é surpreendente, deixa você com o coração na mão querendo o livro seguinte pra ontem, mais sabemos que só vamos te-lo ano que vem. Recomendo muito o livro, se ainda não leram, leiam!!!!!!!!!! Dei 5/5 no skoob.

“Não sabia como era ficar diante de quem mais importa e ouvir que você não é o suficiente. Não ser escolhida. Ser a sombra para quem é seu sol.”

” Vamos nos levantar vermelhos como a aurora”

Até a Próxima!

Anúncios

12 Respostas para “[RESENHA] A Prisão do Rei – Victoria Aveyard

    • Olha, eu quis da na cara da Mare quase o livro todo em Espada de Vidro, ela ta muito chata! Mais no geral o livro foi bom, principalmente nos 5 últimos cap, o final é O_O . EM RELAÇÃO A PRISÃO DO REI, TUDO É MELHOR, Mare deixa de ser besta! e finalmente ela e o Cal deixam de ser bestas!As intrigas politicas são muito boas! Vale a pena voltar a Espada de Vidro pra ler ele, e acho que o ultimo vai ser babado! hehehehe

      Curtir

  1. Pingback: BOOKHAUL MARÇO – Priscila Morais | No caso uma bookaholic·

  2. POR FAVOR DIZ QUE ISSO FOI UMA BRINCADEIRA DE MAU GOSTO ,QUE NÃO TEREMOS QUE ESPERAR ATÉ ANO QUE VEM PRA LER O QUARTO LIVRO DA RAINHA VERMELHA POR FAVOR!!!!

    Curtir

  3. Podre. Leitura péssima. A autora se prende em passar 2, 3 as vezes 4 páginas dando detalhes de lugar, e quando chegam as cenas de ação, elas não duram mais que 2 páginas. Leitura chata, personagens chatos, porém as intrigas políticas ( que são basicamente todo o conteúdo do livro) são interessantes, quer dizer, seriam, se não fossem os personagens bobos.

    Curtir

    • Alguma pessoas, não gostaram muito do começo arrastado, eu achei bom , porque coloca algumas informações sobre os outros reinos relevantes. mais as partes da Mare com o Maven foram um saco mesmo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s